Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Vila turística, Ericeira

Como tantas outras pessoas, passeio nesta vila de gente pacata que durante o verão e aos fins-de-semana é invadida por gente de todos os lados. É vê-las nos supermercados nas compras, na padaria, nas ruas a passear e tirar fotografias. Tiram fotografias às ruas, às janelas, ao mar, às furnas, às pessoas e a tudo o que acham interessante. Nas esplanadas tomam o pequeno-almoço, o lanche, apanham sol, lêem revistas e jornais, e conversam uns com os outros. Porque motivo esta vila atrai tanta gente? É simples. Este mar e este cheiro a maresia é único no país, esta costa é lindíssima, a vila é limpa, todas as manhãs os empregados da junta de freguesia dão o seu melhor para que as ruas apresentem um aspecto limpo e cuidado.

A vila é tranquila com bons restaurantes onde se pode comer peixe fresquíssimo grelhado no carvão. As casas são pintadas de branco com barras azuis, e o sol esse amigo que nos aquece o corpo e a alma. Ouço comentários das pessoas com quem cruzo, falam de tudo e de todos, ora é o primo que já está bom, ou o pai que morreu, ou tu que estás sempre igual e não te fazes velha. Ou então falam da doença do marido e despedem-se com um “gostei muito de te ver”.

Casais com crianças ou pessoas sozinhas param em frente a uma imobiliária e observam as casas que estão expostas em fotografias, com descrição das assoalhadas e características, estarão a pensar em comprar ou será só curiosidade. Estão de fim-de-semana e estão a ver montras, precisam de ocupar o tempo.  Há quem circule de bicicleta, outros empurram carrinhos de bebé, outros apenas passeiam de braço dado, outros com sacos das compras da loja das roupas ou das sapatarias. É assim o dia de Sábado nesta vila única que é a Ericeira!

praia dos pescadores 009.JPG