Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Um menino que decidiu mudar o mundo

Há coisas a que não conseguimos ficar indiferentes....

"De tempos em tempos, há histórias que nos fazem recuperar a esperança na Humanidade e que nos recordam que a solidariedade, o altruísmo e a empatia ainda são valores que prevalecem. Li esta semana sobre a história dum menino norte-americano chamado Dylan Siegel. Um menino que decidiu mudar o mundo.

Pelo menos o mundo do seu melhor amigo, Jonah Pournazarian, que sofre de uma forma rara de glicogenose, uma doença genética que afeta o fígado de um em cada um milhão de recém-nascidos. O corpo de Jonah é incapaz de digerir açúcares por isso é alimentado com uma fórmula especial através de um tubo no estômago. Preocupado com a saúde do seu amigo, Dylan prontificou-se a ajudar Jonah a encontrar novos métodos para tratar a sua doença. E resolveu escrever um livro para angariar dinheiro para o tratamento. O livro chama-se ‘Chocolate Bar’ (Barra de Chocolate) e a história é centrada num rapaz que acredita que através das suas palavras, consegue ajudar o seu melhor amigo a curar-se duma doença rara. Segundo o jovem escritor, "barra de chocolate" significa "incrível". Onde será que ele se inspirou para escrever a sua história? Pois, a ficção imita a realidade. Começando num evento da escola em Novembro de 2012, Dylan vendeu 200 cópias do seu livro e 100 barras de chocolate, oferta dum supermercado local. Em poucas horas conseguiu arrecadar cerca de 5000 dólares. O gesto não passou despercebido e em pouco tempo Dylan e Jonah acabaram por chamar a atenção de diversos meios de comunicação nacionais e internacionais. O objetivo de Dylan é arrecadar um milhão de dólares e ele está quase lá. Nos últimos dois anos, já coletou mais de 900 mil dólares, com a venda de cerca de 25 000 exemplares em mais de 60 países do mundo. Agora com 8 anos de idade, Dylan espera inspirar outras crianças (e adultos) a acreditar que podem com as suas ideias, não importa quão grandes ou loucas que pareçam, mudar o mundo para melhor. A mim, inspirou-me. Não li o livro – ainda – e sem querer descurar os dotes literários do Dylan, parece-me que o mais importante é mesmo o gesto que ele teve. Identificou um problema e com altruísmo e determinação, agiu com os olhos postos numa solução para o seu amigo. Os homens não se medem aos palmos.

Que história tão barra de chocolate!"   

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/opiniao/colunistas/boss_ac/detalhe/pequeno_grande_homem.html

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.