Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Tudo parece igual a ontem

Da minha varanda observo a rua, tudo parece igual a ontem, a mesma estrada ladeada de casas amarelas, azuis ou brancas, os passeios para caminhar, algumas ervas surgem aqui e ali, os pássaros cantam, a chuva caiu e as plantas revigoraram, as laranjeiras estão floridas, as andorinhas começam a abeirar-se dos seus ninhos, uma ou outra pessoa passa,  tudo parece realmente igual a ontem; no entanto, quando olho as pessoas, nada é igual a ontem, os seus olhares, as suas preocupações e receios estampam-se nos rostos, nas palavras, na incerteza de um futuro que ninguém sabe onde nos conduz. Ontem os carros circulavam uns atrás dos outros numa pressa sempre desenfreada, as pessoas numa correria para o trabalho, para as compras, para levar e buscar as crianças da escola, era uma vida, achávamos  nós, completa, sem tempo para nada, sem tempo para os filhos, para os pais, para os vizinhos, para os amigos, o tempo não chegava e dávamos por nós a pedir mais tempo ao tempo e o tempo nunca chegava!

Hoje o tempo sobra para quem tem que fazer quarentena ou isolamento social, palavras pouco usuais no nosso vocabulário de ontem, o tempo sobra mesmo apelando à imaginação e criatividade na tentativa de reinventar outra forma de viver, outra forma de fazer as coisas, outra forma de comunicar e demonstrar os afectos e carinhos pelos outros.

As noticias cansam, os números cansam, a nossa capacidade de ouvir sempre as mesmas noticias esgota-se, em cada novo dia temos esperança que os números apresentem sinais de abrandamento que nos acalme o espírito, sabemos que esse dia chegará, mas quando não sabemos!

Todos os que estão na linha da frente (frente de batalha) porque esta pandemia provocada pelo virús covid-19 é uma guerra sem igual da qual ninguém está livre, todos os que estão na linha da frente num combate levado à exaustão para salvar vidas, arriscando em cada hora, em cada minuto a sua própria vida, merecem todo o apoio e solidariedade do mundo. Eles sim são os Grandes Heróis nesta guerra, e a nós que estamos no isolamento social eles só pedem que Fiquemos em casa. Tão simples comparado com a luta deles. Pensando neles devemos fazer o que nos pedem para que eles possam tratar de nós! 

Tudo parece estar igual a ontem mas não está!

COVID-19.jpg

 

Primavera 2020

Primavera

Chegas de mansinho, contigo vêem as andorinhas que no meu beiral regressam aos seus ninhos, contigo despontam flores simples de todas as cores, contigo os dias são maiores e mais mornos, contigo o sol brilha e alegra os corações, os pássaros cantam em sintonia numa maravilhosa sinfonia! Primavera, convidas-me a sair para a rua, não sabes que não devo ir, convidas-me a ficar feliz com todas as coisas boas que me ofereces, mas não sabes que não as posso desfrutar, ainda assim, alheia aos meus problemas e aos problemas do mundo tu, Primavera, todos os dias cumpres o teu dever com a ordem natural das coisas e dás ao mundo aquilo que o faz feliz, não sabes porém, que o mundo está a viver a sua mais dura prova deste século, não sabes porque és apenas uma estação do ano, porém a mais bonita, a mais convidativa, contigo tudo desabrocha e encanta! Alguma vez ouviste falar de Covid-19? Não ouviste porque és apenas uma estação do ano e prossegues o teu destino indiferente aos problemas dos homens; Sabes Primavera, este é um virús terrível espalhado pelo planeta, matando milhares de pessoas, e deixando um rasto destruítivo muito elevado ao nível da saúde e da economia... 

Um dia tudo voltará à normalidade, mas muitas coisas terão mudado, as mentalidades terão mudado, certamente encararemos o mundo sob outra perspectiva! Nada será igual!

20200320_150320.jpg