Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Tempo de aproveitar o tempo

Já se passaram alguns anos, trabalhinhos de mão como ponto de cruz, tricô ou Arraiolos eram quase vícios que se apoderaram de mim, sempre que tinha algum tempo, pegava naquilo e fazia mais um bocadinho, varias peças foram começadas e acabadas com êxito, outras porém ficaram pelo caminho, ora porque me desinteressei, ou porque se tornaram muito complicadas ou porque me dediquei a outras coisas e simplesmente deixou de haver tempo. Quando criei este blog em 2012, com este primeiro post, este foi um factor que veio roubar tempo aos trabalhinhos manuais, também a leitura que é um dos meus outros vícios me roubou tempo aos ditos trabalhinhos! Quando iniciei este blog à oito anos estava numa época com tempo de sobra por motivos de saúde, por isso resolvi dedicar-me um pouco à escrita, perceber se tinha algum jeito, alguma imaginação ou criatividade, hoje, com oito anos de blog penso que melhorei um pouco mas sei que não melhorei assim tanto como gostaria, às vezes faço intervalos grandes e a pouca inspiração varre-se. Estou a fugir ao tema principal desta publicação que são os trabalhinhos de mão para entreter o tempo, sendo que no presente tempo, nem as deslocações frequentes ao supermercado são aconselhadas, pouco nos resta fazer senão apelar à inspiração para ocupar o tempo, assim sendo vasculhando gavetas encontro trabalhos de mão suspensos no tempo e resolvo retomar, terminar certas peças que ficaram inacabadas, à espera não sei de quê, talvez à espera de uma pausa como esta ou parecida com esta para saltarem da gaveta para a parede, para o chão ou para a mesa! Até para retomar algum ritmo aqui nesta plataforma agora há tempo, assim haja inspiração para os temas! 

trabalhos manuais.jpg

 

A precisão da meteorologia

Um destes dias fiquei deveras impressionada com a precisão da meteorologia, no dia anterior tinha ido verificar no "tempo" qual seria o estado do tempo que iríamos ter no dia a seguir em determinada zona do país, "eles" diziam que ia chover às dez horas da manhã.

No dia seguinte ia eu na estrada quando começaram a cair uns pingos de chuva, institivamente olhei o relógio, marcava dez horas, e sai-me logo a palavra "fogo", mais exato do que isto é impossivel, eram precisamente dez horas quando começou a chover tal e qual como "eles" disseram.

Quando parece que já nada me impressiona, dou por mim a ficar estupefacta com tanta precisão e penso "ninguém manda no tempo" mas o certo é que o avanço da tecnologia é tanto que até parece que é ela que comanda tudo, até o tempo. Mas, não, a tecnologia não dita o tempo, apenas possui instrumentos muito sofisticados para ler ou prever com exatidão  as alterações que se verificam em todas as horas, mesmo minutos de cada dia.

Sem dúvida alguma que é muito útil saber de antemão o que esperar das condições do tempo, podemos nos preparar ou prevenir antes de sair de casa, podemos agendar ou desmarcar determinadas tarefas....

Meteorologia[1].jpg

 

 

Amizade perdida no tempo

Memórias que prevalecem no tempo, são aquelas que de algum modo nos marcam, seja pelo positivo, seja pelo negativo.

Poderá uma amizade perdida no tempo ser retomada muitos anos depois? É evidente que sim, agora com mais maturidade e mais responsabilidade!

Aprender a conhecer de novo, aprender a escutar e ser escutado, perceber que tanto existe em comum e que passou despercebibo noutra época!

bc8ab5c272ad4eb18a08f3b355815452.jpg

 

Vamos apagar mensagens do telemóvel

O sitio mais indicado para começar a apagar mensagens do telemóvel é precisamente quando estou sentada numa cadeira de plástico, agrupada a outras cadeiras iguais, todas suportadas pelo mesmo suporte de metal, pode ser de cor laranja, branca ou azul conforme o sítio onde estiver à espera da minha vez de ser atendida por alguma funcionária que naquele dia poderá estar bem disposta. 

 

Enquanto espero entretenho-me a apagar bocadinhos de tempo que alguém me dispensou quando pensou e pegou no telemóvel para me enviar algum recado importante através de uma mensagem, naquele momento era importante, depois de ser lido e refletido por mim e levado à pratica, aquela mensagem que também passou a ser um bocadinho do meu tempo, deixou de ter importãncia e agora eu vou apagá-la.

telemoveis-580x450.jpg

 

 

Percorro as mensagens para ver o que apago e o que vou deixar à espera para outra oportunidade, é que, há mensagens que acho que ainda vou querer reler, normalmente nunca mais as vou voltar a ler, mas ficam ali imóveis a preencher espaço, mas ficam ali.

 

Aqueles bocadinhos de tempo de outras pessoas e meus, fizeram parte de dias ou horas já passadas. Pode ter sido ontem como pode ter sido há um mês ou um ano. Bocadinhos de vida, talvez, quando se estava num centro comercial, num autocarro, ou em casa ou mesmo a caminhar. Hoje pode-se enviar uma mensagem escrita em qualquer lugar a qualquer hora. 

 

Mas existem muitos outros tipos de mensagens que não se podem apagar enquanto estou sentada numa cadeira de plástico.

 

 O acenar de mão é uma mensagem, ligar o pisca de um carro é uma mensagem, um olhar pode ser uma mensagem, estender a mão pode ser uma mensagem, um grito é uma mensagem....

 

Este post é uma mensagem, alguém o vai ler e interpretar à sua maneira. Não será interpretado por todas as pessoas da mesma forma. Cada um lê e interpreta de uma forma genuína, só sua!

 

 

 

 

Amizade

Amizade não é uma coisa que se compre ou que se adquira de um momento para o outro, uma verdadeira amizade constrói-se com tempo e convivência, é um sentimento mútuo e lindo, faz delas, pessoas melhores e mais felizes. Há amizades que se desvanecem com o tempo, outras permanecem no tempo. Um amigo verdadeiro é aquele que nos acolhe e conforta quando estamos mal sem esperar nada em troca! Neste dia mundial da Amizade, sai á rua, abraça o teu amigo e diz-lhe o quanto ele é importante para ti.


Muitas pessoas irão entrar e sair da tua vida
mas somente os verdadeiros amigos deixarão marcas no teu
coração. 

frases_amizade.jpg

 



O tempo é precioso

Acordas todos os dias com uma lista de coisas que pretendes fazer, no entanto nunca consegues realizar aquilo que planeaste. As horas esvaem-se entre os dedos e quando dás por isso ainda não fizeste metade daquilo que querias, olhas o relógio vezes sem conta, controlas o tempo. O tempo é vida e não vale a pena desperdiçar o nosso tempo com coisas inúteis, com telefonemas de pessoas ou empresas que só nos querem vender coisas de que não precisamos. O nosso tempo é precioso demais para ser gasto em coisas ou pessoas que nos desgastam, que nos atrofiam, que não nos deixam evoluir... só temos uma vida, vamos aproveitá-la com qualidade e amadurecimento!

 

O tempo de cada um

O que é realmente o meu tempo? aquele que dedico a mim? aquele que dedico aos outros? aquele que uso para fazer as coisas que gosto e me dão prazer? ou todo o tempo da minha vida?.... O que é para mim uma perda de tempo? o tempo em que espero nos consultórios médicos onde as consultas são marcadas para uma determinada hora e acontecem uma hora depois; o tempo que me obrigam a esperar para uma reunião que se atrasou; as filas de espera nos serviços públicos .... Tempo que poderia estar a fazer outras coisas, ou mesmo a dormir, e o deixo passar sem qualquer proveito .... Uma pessoa ciosa do seu tempo anda sempre precavida para estes possíveis bocados de tempo, com um livro ou uma revista ou outra coisa que ajude a preencher e aproveitar um tempo que á partida parece perdido!
 
 
 

O outono chegou

O tempo esteve quente, as matas arderam, as pessoas foram de férias, foram á praia, ao campo, visitaram museus, mumomentos, aquários, feiras e festas, passaram tardes inteiras nas esplanandas, comeram gelados e pateis de nata, dormiram de dia e dançaram à noite .... outros trabalharam quase noite e dia, sete dias por semana, trinta dias por mês, estão estoirados. O outono chegou, é agora a vez destas pessoas irem de férias; vão para países quentes, gozar as praias que não puderam aproveitar no nosso país ou, vão simplesmente passear pelo nosso Portugal, que tanta coisa linda tem para visitar; existem ainda os outros que não vão para lado nenhum, ficam em casa e vão ao café da aldeia, conversam com os vizinhos e visitam os amigos e as pessoas doentes... Há tantas formas de ocupar o tempo, cada um saberá a melhor forma de usar o seu tempo e o que lhe dará mais gosto fazer. O tempo, esse bem irreverssível que nos foge entre os dedos sem que demos por isso.... muitas vezes, olhando para trás, damos conta que deixamos de fazer tanta coisa que já não vamos a tempo de recuperar porque o tempo não volta atrás. E assim chegou o outono.