Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Tempo de aproveitar o tempo

Já se passaram alguns anos, trabalhinhos de mão como ponto de cruz, tricô ou Arraiolos eram quase vícios que se apoderaram de mim, sempre que tinha algum tempo, pegava naquilo e fazia mais um bocadinho, varias peças foram começadas e acabadas com êxito, outras porém ficaram pelo caminho, ora porque me desinteressei, ou porque se tornaram muito complicadas ou porque me dediquei a outras coisas e simplesmente deixou de haver tempo. Quando criei este blog em 2012, com este primeiro post, este foi um factor que veio roubar tempo aos trabalhinhos manuais, também a leitura que é um dos meus outros vícios me roubou tempo aos ditos trabalhinhos! Quando iniciei este blog à oito anos estava numa época com tempo de sobra por motivos de saúde, por isso resolvi dedicar-me um pouco à escrita, perceber se tinha algum jeito, alguma imaginação ou criatividade, hoje, com oito anos de blog penso que melhorei um pouco mas sei que não melhorei assim tanto como gostaria, às vezes faço intervalos grandes e a pouca inspiração varre-se. Estou a fugir ao tema principal desta publicação que são os trabalhinhos de mão para entreter o tempo, sendo que no presente tempo, nem as deslocações frequentes ao supermercado são aconselhadas, pouco nos resta fazer senão apelar à inspiração para ocupar o tempo, assim sendo vasculhando gavetas encontro trabalhos de mão suspensos no tempo e resolvo retomar, terminar certas peças que ficaram inacabadas, à espera não sei de quê, talvez à espera de uma pausa como esta ou parecida com esta para saltarem da gaveta para a parede, para o chão ou para a mesa! Até para retomar algum ritmo aqui nesta plataforma agora há tempo, assim haja inspiração para os temas! 

trabalhos manuais.jpg

 

A precisão da meteorologia

Um destes dias fiquei deveras impressionada com a precisão da meteorologia, no dia anterior tinha ido verificar no "tempo" qual seria o estado do tempo que iríamos ter no dia a seguir em determinada zona do país, "eles" diziam que ia chover às dez horas da manhã.

No dia seguinte ia eu na estrada quando começaram a cair uns pingos de chuva, institivamente olhei o relógio, marcava dez horas, e sai-me logo a palavra "fogo", mais exato do que isto é impossivel, eram precisamente dez horas quando começou a chover tal e qual como "eles" disseram.

Quando parece que já nada me impressiona, dou por mim a ficar estupefacta com tanta precisão e penso "ninguém manda no tempo" mas o certo é que o avanço da tecnologia é tanto que até parece que é ela que comanda tudo, até o tempo. Mas, não, a tecnologia não dita o tempo, apenas possui instrumentos muito sofisticados para ler ou prever com exatidão  as alterações que se verificam em todas as horas, mesmo minutos de cada dia.

Sem dúvida alguma que é muito útil saber de antemão o que esperar das condições do tempo, podemos nos preparar ou prevenir antes de sair de casa, podemos agendar ou desmarcar determinadas tarefas....

Meteorologia[1].jpg

 

 

Amizade perdida no tempo

Memórias que prevalecem no tempo, são aquelas que de algum modo nos marcam, seja pelo positivo, seja pelo negativo.

Poderá uma amizade perdida no tempo ser retomada muitos anos depois? É evidente que sim, agora com mais maturidade e mais responsabilidade!

Aprender a conhecer de novo, aprender a escutar e ser escutado, perceber que tanto existe em comum e que passou despercebibo noutra época!

bc8ab5c272ad4eb18a08f3b355815452.jpg