Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Verão pleno

A minha vila está à "pinha", não encontro um lugar para estacionar, decido ir para mais longe e aí encontro um lugar, bem longe do local para onde quero ir, não importa, a minha vila é linda em todos os caminhos e ruas que me levam ao destino. Assim, o meu passeio é maior e mais diverso, tenho tempo para apreciar as ruas bem cuidadas e limpas, as casas pintadas de cor tão simples e tão bonita que enfeita a minha vila, desfrutar do cheiro tão característico a iodo e a maresia como não há igual em mais sitio nenhum. Passo pela capelinha da Nossa Senhora da Boa Viajem, junto à praia dos pescadores, hoje é o dia da festa de Nossa Senhora da Boa Viajem, em situações normais, este é o dia que mais gente se junta na minha vila, não acontece isso este ano assim como também já não aconteceu o ano passado pelas razões que já toda a gente conhece. Ainda assim a minha vila está muito composta e não deixou de se embelezar para celebrar e honrar a Virgem, padroeira dos Pescadores. 

Como sempre, do alto da muralha espreito a praia lá em baixo e, não me canso de exclamar para mim mesma "como está enorme e bonita esta praia", a praia ideal para as crianças. O local onde caí com uma das minhas crianças já não está lá, ou seja, está, mas completamente coberto de areia, tudo o que era pedra, agora está coberto e deu lugar a esta praia que antes era pequenina e hoje é uma uma praia de excelência nesta vila.

Ainda passo pelas furnas e avisto a outra praia, a maré está baixa e as algas inundam a areia, os banhistas não gostam mas, que fazer, o mar as trouxe o mar as há-de levar. Mais um pouco e chego ao meu destino. A marcação já estava feita desde o dia anterior, têm certificado covid? foi o que me foi perguntado aquando o telefonema para a marcação, sim, temos, respondi, fica marcado então, foi a resposta do outro lado. Umas sardinhas assadas com salada de tomate e pimento vermelho e alface, o meu menu de verão!

FB_IMG_1629049198989.jpg

 

 

Curiosidade sobre manjericos e sardinhas

De onde vem a tradição dos manjericos e das sardinhas?

sardinhas-e-manjericos-abat-jour1.jpg

"Não se conhece qualquer relação entre Santo António e estes dois símbolos das Festas de Lisboa. Até porque o manjerico e a sardinha são símbolo de todas as festas populares do mês de junho, incluindo São João e São Pedro. A sardinha, peixe que nada nos mares portugueses, tem a partir da primavera a sua época alta. A primavera é também a época associada ao amor e, na tradição popular das festas, era costume os rapazes comprarem um manjerico (também conhecido como a erva dos namorados) num pequeno vaso, para oferecer à sua adorada. O facto de as condições da primavera e do verão serem as ideais para o crescimento dos manjericos ajudou a que a planta se tornasse tão popular nesta altura." 

Esta coriusidade foi objecto de pesquisa Aqui

As férias

Finalmente uns dias de férias... Aproveitar para ir à praia, passear um pouco, almoçar com a familia e amigos, relaxar, repousar, pôr em dia algumas leituras, algumas arrumações e também visitar pessoas amigas e vizinhas. Comer sardinhas ou carapaus grelhados com uma boa salada de tomate e pepino, comer melancia, gelados e preparar bons refrescos naturais para combater o calor... tanta coisa e tão poucos dias, eles se esgotam num virar de olhos!

O meu refresco para hoje:

- Algumas folhas de hortelâ

- Rodelas de limão

- Cevada solúvel

- Uma colher de mel

- Água

Colocar tudo num jarro e levar ao frigorifico, fica delicioso e bastante refrescante.

DSC05350.JPG