Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

A minha marmelada

Sendo a marmelada um dos meus doces preferidos, nunca deixo de a fazer nesta época do ano. No quintal estão os marmeleiros que me dão a matéria prima. Quando estão bem amarelos, colho-os e com casca ou sem casca faço uma deliciosa marmelada bem apuradinha para durar bastante tempo, disponho-a em taças de vidro que cubro com papel vegetal depois de o passar por aguardente.

20211016_100449.jpg

Ainda a coloco ao sol algumas vezes para a tornar mais dura. Fica tão boa quando a corto em deliciosas fatias e saboreio sobre finas fatias de queijo, pão ou simplesmente sem nada! Tenho marmelada para o ano inteiro!

Assim são as Palavras

"As palavras são como os frutos, se não forem colhidos na altura certa, caem da árvore e apodrecem, consumidos pelos vermes até serem nada. Assim são as palavras: nada. Se não forem ditas na hora devida, o seu poder e o seu valor extinguem-se no tempo como grãos de poeira. Até serem nada" 

Do livro (A perdição de D. Sancho II), o Rei que Portugal não quis!

O Poder das Palavras.jpg

 

Passiflora

Foto do dia 

Flor da Passiflora, não resisti à sua beleza!

20210926_111753.jpg

Esta planta é mais usada em jardins com fins ornamentais do que para fins de frutificação. Isto deve-se às suas características de trepadeira, com a função de cobertura de muros e sebes. Em detrimento, a sua função frutífera é posta em segundo plano, já que os frutos, apesar de serem comestíveis (casca laranja com uma polpa muito avermelhada), são algo sensaborões e sem cheiro!