Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Desafio Caixa lápis de cor#3# Negro

Avó vem cá!

Estas palavras chegavam-lhe aos ouvidos vindas do lado de fora da porta, mas ela atarefada que estava junto à bancada da cozinha a descascar e a cortar batatas, cebolas, alhos, tomates, que a seguir meteu tudo num tacho por camadas estrategicamente seleccionadas. Estava nem mais nem menos a preparar uma boa caldeirada para o almoço.

- Avó vem cá, anda ver! O menino continuava a chamar, não tirando os olhos do lugar.

- Já vou meu querido!

As palavras chegavam aos seus ouvidos, o assunto parecia carecer de urgência, num ápice limpou as mãos, ligou o fogão e apressou-se a ir atender ao chamado, dirigiu-se à porta e ali estava sentado num degrau da escada de pedra de mármore branco o menino que olhava para cima, impressionado com a cena que observava. 

Avó, vês aquela ave vestida de negro, vês o que ela está a fazer? três bicos rosados saiam de um pequeno buraco daquela minúscula casinha castanha feita de lama e erva seca agarrada ao beiral do telhado, junto a ela, aquela ave vestida de negro alimentava aqueles bicos rosados ávidos de comida. O menino nunca tinha visto coisa igual e estava deslumbrado.

Como se chamam elas e o comem avó?

- chamam-se andorinhas e caçam insectos que comem e também levam para as andorinhas bebés. Elas são aves migratórias que vêm na primavera, fazem os seus ninhos, deitam os ovos  e nascem as andorinhas bebés. Quando as bebés estão já estão crescidas e vestidas de negro, também já sabem voar e o tempo entretanto já está a arrefecer, deixam os ninhos e vão embora à procura de sítios mais quentes. Voltarão na próxima primavera!

Ninhos-de-Andorinha.jpg

Em cada primavera elas voltam para refazer os ninhos já feitos ou fazer novos. As andorinhas são lindas, animam o espaço à sua volta com o seu canto e a sua silhueta vestida de negro!

As andorinhas, os seus filhotes, os seus ninhos e os seus ovos são uma espécie protegida tanto a nível nacional como a nível europeu. Há quem não ache graça a ter os seus ninhos nos seus beirais, até porque elas fazem muita sujidade, mas eu não me importo, gosto! Espalham alegria com o seu canto e o seu esvoçar!

É bastante alegre ouvi-las cantar logo pela manhã!

Neste desafio participo eu,Fátima Bento Concha, A 3ª Face, a Maria Araújo, a Peixe Frito, a Imsilva, a Luísa De Sousa,  a Ana D., a Célia, a Charneca Em Flor,  a Gorduchita, a Miss Lollipop, a Ana Mestre a Ana de Deus, a Cristina Aveiro, e a bii yue

"Todas as quartas feiras e durante 12 semanas publicaremos um texto novo inspirado nas cores dos lápis da caixa que dá nome ao desafio. Acompanha-nos nos blogues de cada uma, ou através da tag "Desafio Caixa de lápis de Cor".

 

 

Curiosidades sobre gaivotas

Observando uma gaivota que por cima de mim sobrevoava, interroguei-me pela primeira vez - onde fazem as gaivotas os ninhos? Sem ninguém a quem perguntar pois estava sozinha, pensei que tinha que consultar o Dr.Google.

Teria que ser em terra é evidente, mas onde?

Segundo a minha pesquisa fiquei a saber que qualquer sitio serve, rochas, erva, e até telhados. A fêmea coloca de um a quatro ovos, e os seus filhotes nascem cobertos por uma penugem clara. São aves sem qualquer tipo de vergonha ou pudor, comem-se umas às outras e roubam comida descaradamente aos seu pares. Atacam as companheiras que transportam comida no bico, bicando-as até que larguem o que levam.

 

Quando estamos na praia até ao final do dia, elas começam a rondar-nos de muito perto à procura de comida. Gosto de as ver ali por perto.

 

Gosto de ouvir e ver as gaivotas, gosto de as ver voar sozinhas ou em bandos, no entanto, nunca me tinha interrogado sobre elas até hoje.

A minha curiosidade foi satisfeita!

ninho_de_gaivota_ac74fb98d8fdab1f18457670fc37f77a_

 

Viva, elas já estão a nascer

Esta manhã quando descia as escadas, dei por mim a olhar para umas coisinhas brancas caídas nas escadas, muito pequenas em forma oval às metades, olhei um pouco mais e, "olá" as andorinhas novas estão a nascer. As casquinhas dos ovos estão cá em baixo caídas, as andorinhas bebés estão lá em cima. Agora não é preciso esperar muito para que as mamãs começem a sujar a escada toda, todos os dias enquanto alimentam os filhotes.

 

Todos os anos elas vêem na primavera, fazem a criação e vão embora, todos os anos elas sujam muito as minhas escadas, todos os anos eu limpo o que elas sujam e sempre reclamo.

andorinhas do meu beiral.jpg

 Já me têem dito "desmancha os ninhos", nem sequer quero ouvir dizer isso, coisa que jamais fazia era desmanchar os ninhos. Estou muito agradecida às andorinhas por terem escolhido os meus beirais para procriar, se há coisa que me apaixona é vê-las voar em volta da casa, é vê-las trazer comida para os filhotes, é ver as pequeninas a aprender a voar, como as crianças pequeninas quando dão os primeiros passos, mesmo que me sujem as escadas todos os dias e eu as tenha que lavar todos os dias, mesmo assim eu amo as andorinhas!