Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Adoro a natureza # Desafio das Flores#2

Adoro a natureza no seu estado mais puro e selvagem. São imagens assim que nos fazem absorver ar puro, limpar a mente de coisas negativas e recarregar energias!

A Primavera tem este dom, de nos presentear com o que tem de melhor, este Abril tem sido um mês como há muitos anos não havia, chove quando é preciso chover na quantidade certa para limpar, purificar e regar. Até trovoada já tivemos e as temperaturas são normais para esta época! parece que a natureza está a agradecer à humanidade a redução de poluição  a enviar para a atmosfera! 

 

 
 

 

As caminhadas em tempo de Covid-19

Sou uma amante de caminhadas, adoro fazê-las à beira mar, tenho o privilégio de viver perto do mar. Agora que todas as entradas para a praia e parques de estacionamento à beira mar estão vedados com fitas, no paredão muitas pessoas ainda fazem as suas corridas e caminhadas, eu optei por outros trilhos para evitar ajuntamentos e cruzamentos. Assim, como a minha zona também é campo, dei preferência aos percursos por onde quase ninguém passa, por trilhos de terra batida, onde abundam pinhais e hortas. Equipo-me de chapéu de sol e outro de chuva porque ora faz sol ora pode fazer chuva, óculos de sol, os meus ténis de caminhada, telemóvel, fones nos ouvidos e música do Spotify, aí vou eu para mais uma. Dou por mim parada a observar as batatas que crescem rapidamente, a chuva ajuda a que toda a natureza de desdobre de um dia para o outro, flores campestres lindas, malmequeres brancos e amarelos, as flores do mato, os pinheiros novos, e encontro lamaçais enormes, já lhes dei o nome de "grandes lagoas", passo pelos lados, salto poças lamacentas, verifico que não à pegadas recentes, o que significa que ninguém passou por ali naquele dia, aparece uma vez ou outra o rasto de bicicleta.Uma vez ou outra cruzo com algum casal que também vai fazer o seu passeio. Desfruto da tranquilidade que só a natureza pode oferecer e, enquanto caminho passo atrás de passo somo quilómetros, esqueço a guerra que grasa pelo mundo e o meu corpo e mente agradecem. No fim, quando chego a casa me sento num banco, estou cansada mas tranquila. Estamos a atravessar um período difícil, que vai fazer historia, não sabemos até quando vai durar mas já conhecemos um bocado da dimensão dos estragos que causa! Manter a sanidade mental e algum exercício físico é fundamental! 

Arvore.jpg

batatal.jpg

 

Flores campestres.jpg

 

Dia da Poesia

De alma cheia

contemplo a natureza

me espanto em cada dia

pelo desbrochar de tanta beleza

 

Encontro em cada flor

e também na erva daninha

um motivo para dar amor

 a quem por carreiros caminha

 

Por palavras é escrita a poesia

de sentimentos que brotam do coração,

à sombra de um carvalho escrevia

lindos poemas de paixão

 

Quisera um dia escrever um poema

onde coubesse um mundo de amor,

Porém, as palavras se tornaram efêmeras

e os povos vivem numa imensa dor!

 

Hoje saltita e dança a poesia

porque é o seu dia,

O oceano me inspira

e também o cheiro da maresia!

DSC07513 - Cópia.JPG

 

 

 

 

A praia

Estendo na areia fina e dourada, a minha toalha de cor verde esmeralda e alguma fantasia amarela, dispo a pouca roupa que me cobre o corpo, passo o protetor solar de fator 30 e estendo-me ao sol. A areia está quente, o céu azul e a cor do mar é de um azul esverdeado transparente, uma cor linda. A temperatura da água é otima e que bem que sabe ir a banhos pela primeira vez neste verão. A praia não está cheia, mas tem o numero de pessoas suficientes para que todos possam relaxar e gozar a praia sem os atropelos de gente que enchem as praias aos fins de semana e nos meses de Julho e Agosto. Observo as pessoas, corpos bem torneados, outros nem por isso, corpos bronseados, outros muito brancos, biquinis minis e maxi... mas a minha atenção recai mais no vai e vem das ondas leves, nas gaivotas ou naquele avião que passou muito baixo e fez um barulho ensurdecedor.... uma nuvem começa a tapar o sol e logo arrefece, é tempo de levantar a toalha, vestir a roupa, calçar os chinelos de enviar no dedo e caminhar ao longo da praia, apreciar o quanto é bela a natureza...

fotos isabel 10 setembro 017.JPG

 

Chuva

Ainda bem que a chuva está de volta, já estava a sentir a falta dela. As plantas precisavam de ser regadas, a poeira do carro precisava de sair, o ar precisava de ser reciclado. Gosto de estar em casa e ouvir a chuva a bater nos vidros, gosto de a ver cair dos beirais dos telhados, gosto de a ver cair em grossa pingas dentro das poças e fazer a água saltitar, gosto de a ver correr pelas valetas, gosto de quando aparece o arco-iris, chove e faz sol... gosto principalmente de ver como a natureza se modifica passados uns poucos dias depois de ter chovido... Quase como por milagre tudo fica diferente... até aquela planta que estava ali atrofiada começa a despontar folhas verdes...