Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Prós e contras

Conssegui ver uma parte do programa"prós e contras" apresentado por Fátima Campos Ferreira às segundas feiras no canal um, o tema foi "barrigas de aluguer". O debate estava muito aceso com opiniões muito divergentes, onde uns defendem que mãe é aquela que dá à luz e outros defendem que mãe é aquela que é dona do "material genético". Ora, em linguagem popular, aquilo que sempre ouvi dizer, e não falando em termos clínicos nem juristas; (mãe é aquela que cria mas, mãe verdadeira é aquela que pariu). Pontos de vista muito diferentes tanto hoje como antigamente para o mesmo tema, com uma grande diferença (noutros tempos não havia barrigas de aluguer) havia pessoas que simplesmente davam os filhos a quem não os podia ter, por não os poder criar. A quem é que estas crianças chamavam mãe? - a quem lhe deu amor, a educou e a fez dela a pessoa que é hoje evidentemente.... mesmo porque, nestas situações como nas de "barriga de aluguer" a criança não tem qualquer contato com a mulher que o deu à luz.

A mulher que empresta o seu ventre para gerar um ser que não é seu, vai sentir-se sempre mãe da criança que deu à luz, mesmo não tendo sido com o seu "material genético", porque uma mulher não é uma máquina, uma mulher tem sentimentos muito profundos que se criam ao longo dos nove meses que um feto se vai desenvolvendo dentro do seu corpo. Penso que deve ser penoso para essa mulher ter que entregar esse "filho" ao casal que a contratou para prestar esse serviço, mesmo sabendo de inicio que o desfecho seria esse.