Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Sou grata mãe!

Porque um dia no meio de tantas dores a vida me deste ,

e no meio de tantas tarefas e labutas me criaste,

sou grata mãe porque tantos irmãos me ofereceste,

e com a tua sabedoria e delicadeza me educaste;

 

Mãe, hoje és uma mulher idosa,

Um brilho no teu rosto sempre irradia,

continuas a ser uma mulher maravilhosa,

que espalha o espirito da alegria!

Sou grata mãe por seres essa mulher,

De coração aberto e lindo,

por Deus e o mundo te escolher

para seres um exemplo de amor infindo!

Dia da mãe.jpg

(texto e imagem por Maria Flor)

 

 

 

 

 

 

Os Caminhos da minha Mãe

Muitos caminhos percorreste

uns foram direitos,

outros nem por isso,

calcorreaste o caminho das pedras,

empreendeste os caminhos lisos,

também enfrentaste os sinuosos,

em todos estes caminhos

caminhaste com amor,

e neles choraste lágrimas de dor.

Nos caminhos da tua vida,

aprendeste a linguagem

da gratidão, do carinho e da alegria,

deste tantos filhos ao mundo,

deste tantos ramos à tua árvore,

hoje, ela se estende para lá das montanhas,

com alegria nas suas folhas, estampada,

que tu observas de perto,

porque a tua vida foi

e será sempre um livro aberto!

20190428_142003.jpg

Estas flores são para ti minha mãe querida!

Mãe, gosto de ti

Mãe,

quando olho o teu rosto,

vejo as tuas rugas,

e o teu olhar cansado,

vejo o teu cabelo branco,

e o teu sorriso feliz,

oiço as tuas palavras sábias

e sinto-me apenas um aprendiz!

 

gosto quando dizes,

que bom é ter filhas,

sem elas, que seria de mim?

gosto que nos ames, 

e nós te amamos sem fim!

 

Mãe, és a nossa princesa,

a nossa rainha,

te prestamos vassalagem

e o nosso amor te acarinha!

(Maria Flor)

DSC07513 - Cópia.JPG

 

Vantagens e desvantagens de morar muito perto de familiares muito próximos

Recentemente duas irmãs conversavam e uma delas dizia - saí de casa, não disse à mãe onde ia, nem a que horas voltava, como me atrazei um pouco relativamente à hora que costumo estar em casa, não é que ela me ligou a perguntar onde andava eu. A outra irmã respondeu-lhe - procupação de mãe, tu também és mãe e sabes como é.

 

Isto é uma das desvantagens de viver muito perto dos pais, mesmo sem querer, uns e outros acabam sempre por exercer algum controle de movimentos. Costumo dizer "é bom viver perto dos pais ou dos filhos, mas não perto de mais".

 

Viver muito perto dos familares tem as suas vantagens e desvantagens. A única desvantagem que me ocorre é mesmo essa de se sentir um pouco controlada/o nos movimentos, desvantagem essa que é superada pelas vantagens que se pode usufruir.

 

Uma das vantagens de se viver muito perto dos familiares, principalmente se temos filhos pequenos é de se poder contar com eles para que fiquem com as crianças quando é preciso ir a algum lado. Outra vantagem ocorre quando temos um ou mais animais e queremos sair por periodos mais longos, por exemplo as férias, poder contar com os familiares para os alimentarem ou para outras necessidades que eventualmente possam surgir.

 

Por vezes estamos a preparar o almoço ou o jantar e falta algum ingrediente que é preciso na hora, vamos à casa da mãe ou da filha buscar "emprestadado", coisa que não se faz à casa de uma vizinha normal.

 

Estas são algumas das vantagens e desvantagens de se morar muito perto de familiares muito chegados. Eventualmente existem mais por isso, se voçês se lembrarem de mais algumas, façam o favor de apontar.

Bom domingo! Mês da Nenuca Post #1

vizinho.jpg

 

 

 

Mãe, és linda

Mãe,

és uma flor linda e viçosa

és, no nosso jardim, a mais linda rosa,

és uma mãe abençoada,

revelas-te em cada momento 

o meu anjo da guarda,

A  tua sabedoria e carinho

enfortalece os meus dias

cuidas bem o teu ninho

não o deixas em mãos alheias,

este é o teu dia

e o dia de todas as mães!

Obrigada mãe por ser como és,

és a mais linda de entre todas!

(Abrigo das letras)

DSC05126.JPG

 

Prós e contras

Conssegui ver uma parte do programa"prós e contras" apresentado por Fátima Campos Ferreira às segundas feiras no canal um, o tema foi "barrigas de aluguer". O debate estava muito aceso com opiniões muito divergentes, onde uns defendem que mãe é aquela que dá à luz e outros defendem que mãe é aquela que é dona do "material genético". Ora, em linguagem popular, aquilo que sempre ouvi dizer, e não falando em termos clínicos nem juristas; (mãe é aquela que cria mas, mãe verdadeira é aquela que pariu). Pontos de vista muito diferentes tanto hoje como antigamente para o mesmo tema, com uma grande diferença (noutros tempos não havia barrigas de aluguer) havia pessoas que simplesmente davam os filhos a quem não os podia ter, por não os poder criar. A quem é que estas crianças chamavam mãe? - a quem lhe deu amor, a educou e a fez dela a pessoa que é hoje evidentemente.... mesmo porque, nestas situações como nas de "barriga de aluguer" a criança não tem qualquer contato com a mulher que o deu à luz.

A mulher que empresta o seu ventre para gerar um ser que não é seu, vai sentir-se sempre mãe da criança que deu à luz, mesmo não tendo sido com o seu "material genético", porque uma mulher não é uma máquina, uma mulher tem sentimentos muito profundos que se criam ao longo dos nove meses que um feto se vai desenvolvendo dentro do seu corpo. Penso que deve ser penoso para essa mulher ter que entregar esse "filho" ao casal que a contratou para prestar esse serviço, mesmo sabendo de inicio que o desfecho seria esse.

Amor de mãe

Habitualmente a senhora mostra uma cara alegre, de bem com a vida, uma vida que já viveu e que já conta muitos anos. Nesse dia o olhar dela era diferente, preocupado ... que me levou a perguntar; está triste D. Elvira ?(nome fiticio) - sim, responde ela

- porquê que a senhora está triste? pergunto

- a minha filha foi passear para fora do país com uma amiga e eu estou preocupada, responde

- ora D. Elvira, então elas estão a divertir-se à grande e a senhora está preocupada e triste! não esteja assim porque elas estão bem, digo eu.

Amor de mãe não tem limites, mesmo que os filhos/as também já sejam avós, para as mães são sempre motivo de preocupação. Preocupação que começa quando se encontram no ventre e dura para a vida toda... Amor de mãe é assim.