Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

As memórias de uma casa

06.05.16 | Maria Flor | ver comentários (4)
Por várias vezes tenho reparado naquela casa que tem na varanda um letreiro que diz "Vende-se". Soube há algum tempo que o seu proprietário morreu, ele vivia ali com uma senhora, pessoas "entradotas" na idade, para não dizer idosas, porque já o eram, pessoas que eu (...)

A prenda dele para ela

23.12.15 | Maria Flor | ver comentários (3)
Tinha muito carinho por aquelas rosas, alguém muito especial lhas tinha oferecido, eram três rosas vermelhas dotadas de um perfume perfeito. Tinham sido colhidas de um jardim, criadas ao ar livre. Ele tinha-lhe dito "não te posso oferecer mais nada, ofereço-te estas (...)

Aceito o café

05.12.15 | Maria Flor | ver comentários (4)
Levantara-se com um propósito, no dia anterior tinham combinado aquele encontro, há muito que ansiava por ele. Não se viam há mais de três anos, mantinham uma amizade especial, não se tinha esquecido dele, embora se tivesse habituado a viver sem pensar nele. Naquele (...)

Relação amorosa

01.12.15 | Maria Flor | ver comentários (8)
Quando, ainda menina habituara-se a ver a Senhora Alberta, mais conhecida por Berta, sentada no banco do automóvel em dias de sol, na companhia de um homem que era seu amante (um homem casado), os dois coversavam e desfrutavam a companhia um do outro, o sentimento que os (...)

Passeio no jardim

28.07.15 | Maria Flor | comentar
Caminho sob a sombra de árvores centenárias, a sua grandeza e robustez ladeiam a rua de lado a lado, lá em cima onde os seus ramos se tocam e se beijam, formam um teto feito de folhas que me abrigam dos raios solares e do calor. Observo os canteiros onde crescem plantas (...)

Mãe, és linda

03.05.15 | Maria Flor | ver comentários (2)
Mãe, és uma flor linda e viçosa és, no nosso jardim, a mais linda rosa, és uma mãe abençoada, revelas-te em cada momento  o meu anjo da guarda, A  tua sabedoria e carinho enfortalece os meus dias cuidas bem o teu ninho não o deixas em mãos alheias, este é o teu dia (...)