Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Primeira semi-final da canção

Acompanho o Festival da canção ano após ano, comecei a ver 1969 quando Simone de Oliveira conquistou o primeiro lugar com "Desfolhada", foi uma canção que encheu os portugueses pela sua música e principalmente pela letra um pouco arrojada, audaciosa até, para a época. Eu era ainda uma menina, não compreendia a letra na sua integridade, mas a sonoridade da música ficou gravada e mesmo não tendo o mínimo jeito para cantar, também a cantarolava. Vivíamos sob o regime da ditadura de Salazar. Ainda hoje, passados cinquenta e dois anos ela continua bem presente na memória de todos os que acompanham os festivais e não só, também a geração mais nova às vezes a canta.

Muitos anos a ver festivais e Portugal a ficar sempre nos últimos lugares tornou-se um hábito. O facto de Portugal ficar sempre nos últimos lugares deu lugar a um espanto quando, em  2017, há precisamente quatro anos,  Salvador Sobral conquistou o primeiro lugar, achei que não estava a ver a bem a votação e, mesmo a assistir não estava a acreditar, estávamos perante um fenómeno na música portuguesa. Nunca vou esquecer essa data, por duas razões: primeiro, porque esse foi um acontecimento excepcional nunca antes acontecido em Portugal, segundo, eu estava com alguém muito especial num local também especial. Foi uma data memorável.

Ontem aconteceu a primeira semifinal das canções para apuramento da canção que nos irá representar no Festival da Eurovisão. Acompanhei o desfile das músicas, há duas que são a minha preferência "Dia Lindo" e "Na mais profunda Saudade". No geral achei as canções bastante melodiosas e monótonas, em minha opinião penso que um pouco mais de "energia" não sei bem se esta será a palavra apropriada, tornaria as canções mais festivaleiras. 

Vamos aguardar pelas outras dez que aí vêem!

festival-da-cancao-2021.jpg

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Maria 23.02.2021 21:05

    "ganhar" ... isso era para os outros, já estávamos habituadas demais a ficar nos últimos por isso... foi mesmo inacreditável. Uma canção com uma letra lindíssima!

    Se um dia alguém perguntar por mim
    Diz que vivi pra te amar
    Antes de ti, só existi
    Cansado e sem nada pra dar
    Meu bem, ouve as minhas preces
    Peço que regresses, que me voltes a querer
    Eu sei que não se ama sozinho
    Talvez, devagarinho, possas voltar a aprender
    Meu bem, ouve as minhas preces
    Peço que regresses, que me voltes a querer
    Eu sei que não se ama sozinho
    Talvez, devagarinho, possas voltar a aprender
    Se o teu coração não quiser ceder
    Não só ter paixão, não quiser sofrer
    Sem fazer planos do que virá depois
    O meu coração pode amar pelos dois
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.