Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

29 Abril dia Mundial da Dança

Vinte e nove de Abril de 2020, celebra-se hoje o dia mundial da dança, seria um bom motivo para me preparar com algum rigor e sair para uma sala de baile para dançar até os pés não quererem mais; adoro dançar.... mas agora não é possível, as salas de baile estão todas fechadas!

O Dia Mundial da Dança foi instituído em 1982, pelo Conselho Internacional da Dança entidade criada sob a égide da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Dançar é uma arte corporal e artística, livre ou em coreografia para além de ser uma excelente forma de diversão, é também a prática de um extraordinário exercício físico, (há quem lhe chame fisioterapia), simultaneamente permite melhorar o bem-estar emocional e psicológico pois ajuda a descontrair, relaxar, libertar-se, exprimir-se, revelar-se... em uma palavra, permite voar sem limites.... Além disso, ainda possui um timing precioso para uma comunicação mais estreita com o outro e melhora o relacionamento interpessoal entre um grupo.

 Muitas vezes dou por mim a dançar ao som da música que passa na rádio, enquanto faço as lidas da casa ou o almoço, a música e a dança puxam por mim e não sei como vai ser daqui para a frente para poder dançar! só me apetece dizer "maldita pandemia"!

A arte da dança é simplesmente Maravilhosa, pode operar na saúde fisica e mental efeitos fantásticos! Dançar é viver!

Dança.jpg

"A dança é a linguagem escondida da alma" (Marta Graham)

E parecia tudo tão real!

Havia uma razão para me levantar cedo, queria me sentar em frente ao PC e escrever coisas que me têm vindo à ideia, momentos vividos em tempo de Covid-19 que podem se perder no tempo e na memória quanto tudo isto passar, porque um dia isto vai passar e, embora seja algo que nunca se vai apagar da nossa memória, existem pormenores que se vão esvair no tempo, para guardar memórias eu escrevo algumas coisas, por isso havia o propósito de levantar cedo e escrever. A seguir ao almoço resolvi fazer uma pequena sesta, acordei terrivelmente assustada! Sonhei, e o meu sonho era espantosamente igual à realidade:

aviões em terra.jpg

Via imagens dos aviões da TAP num dia de um sol radioso e céu azul, todos alinhados em terra no aeroporto de Lisboa, um postal lindo com as cores da nossa bandeira, fiquei intrigada, porque estariam todos os aviões em terra? vi os barcos parados nas docas, os comboios vazios e também os autocarros antes sempre lotados, agora vazios sem vida, sem passageiros, vi autoestradas e cidades vazias, parecendo fantasmas de onde toda a população fugiu ,  ou se escondeu, imagens impressionantes e muito tristes, nunca se viu nada assim, falava para mim sozinha, vi pessoas a cantar às janelas e a aceder velas em união e solidariedade uns com os outros, querendo dizer, estamos todos unidos, e (Vamos ficar todos bem), o barco é só um e todos nós estamos dentro dele,  vi uma multidão de gente usando máscaras de todas as cores e modelos, vi as pessoas a desviarem-se umas das outras, era surreal, havia medo nos seus olhos, medo de se aproximar do seu próximo como se uma lepra houvesse por ali com via em certos filmes, vi toda a gente a desinfectar as mãos com álcool e gel desinfectante, vi comentários desastrosos nas redes sociais, vi igrejas e escolas fechadas, passeei pela minha vila e vi todo o comercio fechado, montras vazias, esplanadas arrumadas, bancos de jardim vedados e acesso às praias vedados com fitas, continuei a ver tantas coisas que não faziam parte da vida que eu estava habituada a viver!

papa-francisco.png

Vi um Homem vestido de branco sozinho a rezar pelo mundo, na Praça de S. Pedro no Vaticano, no Domingo de Páscoa, uma imagem poderosíssima e comovente,  também vi gente fazendo uma vida normal como se nada se passasse, continuava intrigada com tudo o que via, a ver coisas estranhas ao normal, vi números e imagens de outras cidades do mundo com comportamentos igual a Portugal; no meu sonho eu via tudo isto e interrogava-me o porquê de toda esta mudança na vida de cada dia, porquê que tudo tinha mudado, até que, enquanto circulava a ver todas estas coisas vi algo que me impressionou e assustou, olhei acima de mim e vi muitos pontinhos em coroa passeando-se no ar, aterrorizada percebi que o mundo estava perante uma pandemia viral de dimensões jamais vistas, comecei também a ver outras imagens que parecia vindas do futuro ou daqueles filmes de ficção cientifica, de hospitais cheios de profissionais de saúde equipados como se tivessem a braços com uma bomba atómica estafados e cansados, ouvia dizer que havia milhares de mortes em todo o mundo vitimas de uma pandemia... dei um salto na cama, o meu sonho estava a tornar-se muito pesado e acordei a transpirar!

corona virus.jpgCredo!!, parecia tudo tão real, falei em voz alta, talvez para me certificar que tudo não tinha passado afinal de um pesadelo!

Isto foi um pesadelo, disse para mim mesma!

Depois, bem acordada, a colocar as ideias em ordem, voltei à minha rotina diária e concluí que afinal a minha rotina era igual ao meu sonho! Fiquei triste, eu queria a minha vida de volta!

autoestrada.jpg

(Imagens tiradas da net)

Adoro a natureza # Desafio das Flores#2

Adoro a natureza no seu estado mais puro e selvagem. São imagens assim que nos fazem absorver ar puro, limpar a mente de coisas negativas e recarregar energias!

A Primavera tem este dom, de nos presentear com o que tem de melhor, este Abril tem sido um mês como há muitos anos não havia, chove quando é preciso chover na quantidade certa para limpar, purificar e regar. Até trovoada já tivemos e as temperaturas são normais para esta época! parece que a natureza está a agradecer à humanidade a redução de poluição  a enviar para a atmosfera! 

 

 
 

 

Ao Domingo uma frase! 1

Podes sempre tornar alguém um pouco mais feliz!

Às vezes um elogio é o bastante para elevar a auto estima de uma pessoa! tão fácil e pode fazer uma diferença sensacional! 

Num dos meus passeios à beira mar (nos tempos antes da pandemia) encontrei isto colado e protegido na protecção de madeira da arriba!

Uma ideia simples e tão bonita que não resisti em partilhar!

Bom domingo para todos!

Encontrei isto.jpg

 

Dia mundial do Livro

“A leitura é importante hoje mais do que nunca. Leia e você nunca estará sozinho”,

copiei esta frase que li algures por aí e creio ser uma grande verdade, nós que sentimos prazer no acto da leitura nos faz uma certa confusão de como existem tantas pessoas que não nutrem qualquer prazer neste acto. A leitura tem o poder e a força de nos levar em viagens que jamais imaginaríamos, com ela parece que tudo se movimenta, conseguimos estar em vivência quase real através da imaginação, recriação, coração e espírito nos lugares e tempo em simultâneo com as personagens  da obra que estamos a ler, e as horas passam de uma forma diferente, divertida e enriquecedora. Nas horas em que dedicamos à leitura, de uma certa fora estivemos a viajar, a conhecer lugares, culturas e formas de viver diferentes e por isso eu pessoalmente encaro a leitura como uma fonte de conhecimento do mundo!

A minha leitura actual, "O Historiador"!

A trama se passa na Europa do período da Guerra Fria, onde uma menina, filha de um diplomata, descobre uma série de cartas misteriosas dentro de um livro na biblioteca de seu pai. Após pesquisas e histórias contadas por seu pai, a menina descobre o legado que foi deixado a ela.

Nas histórias do pai, ele conta que em sua época de pós-graduação em História, ele conheceu um professor, Bartholomew Rossi, que antes de seu desaparecimento misterioso, deixou-lhe o livro com as cartas, nas quais ele afirma ter descoberto que Conde Drácula ainda estava vivo.

O livro percorre a natureza da história e na sua relevância para o mundo actual.

dia mundial do livro.jpg

 

Nunca fez tanto sentido dar um especial valor à leitura como neste período que estamos a viver, o prazer de ler um bom livro é uma riqueza a ser redescoberta, sobretudo em tempos de quarentena ou isolamento social. O 25º Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor celebra-se este ano quando o mundo vive uma das suas mais duras experiências, a pandemia de coronavírus ou covid-19!

Memórias

Era uma vez, no tempo em que era normal ir passear num autocarro cheio de gente, onde todos se cumprimentavam com beijinhos e apertos de mão, onde se cantava, contava anedotas, se conversava com a pessoa que estava ao nosso lado, e com o grupo, um tempo em que podíamos mexer em todos aqueles artigos artesanais sem aquele medinho que hoje temos na ponta dos dedos. Já houve um tempo que visitava castelos, igrejas, jardins, museus, adegas, espaços artesanais de azeite e queijo, um tempo em que pernoitava em hotéis e comia em restaurantes...um tempo em que não eram necessárias máscaras, luvas e desinfectante de mãos, um tempo bom, em que tão pequenas coisas eram apenas normais e por serem tão normais nem sabíamos dar o valor porque simplesmente era um dado adquirido por natureza. Hoje temos saudades desse tempo que parece que já ficou para  trás e que já faz parte de um passado, que já faz parte da historia de cada um de nós. Hoje temos medo de ir ao supermercado, de andar em transportes públicos, de ir à farmácia e ao centro de saúde..... ficaram as memórias! Uma vez por outra, quando a melancolia se instala percorro essas memórias através das imensas fotos que enchem a minha caixa. Hoje, encontrei estas de uma viajem a Chaves, uma viajem muito divertida com um excelente grupo! Que saudades dos passeios e de tantas outras coisas! Numa palavra, saudades da vida normal!

Chaves 1.jpg

 

Chaves.jpg

Chaves.jpg

Chaves 1.jpg

 

Chaves 2.jpg

 

Comemorações 25 de Abril

As opiniões dividem-se, celebrar ou não celebrar esta data, 25 de Abril!

Nunca se colocou a questão, celebrar ou não celebrar a Páscoa!

Assistiu-se  pela televisão a uma missa celebrada na Praça de S. Pedro por um Homem sozinho vestido de branco!

Nunca se colocou a questão, despedirmos-nos dos que morrem!

Os funerais realiza-se sem despedidas, velório e sem acompanhantes!

Uma celebração dá sempre lugar a ajuntamentos de pessoas, no entanto todos os organismos apelam para que fiquemos em casa!

Os portugueses tem vindo a cumprir salvo algumas excepções!

Como ficamos? celebrar ou não celebrar?

cravo.jpg

 

Anne Frank

Hoje veio-me à memória um livro que li há muitos anos  e que reli há poucos anos. o Ano passado tive a oportunidade de fazer um passeio à Holanda e tive pena de não poder visitar a casa de Anne Frank, mas visitei o Museu de Cera Madame Tussauds em Amesterdão. Este museu em Amesterdão é um dos melhores locais para visitar, é um famoso museu de bonecos de cera que imitam pessoas famosas, celebridades, actores, cantores, líderes mundiais e ícones. As estátuas de cera são réplicas em tamanho real, as personagens e as semelhanças são impressionantes, mesmo muito impressionantes. Uma das personagens que tinha curiosidade de ver era Anne Frank, por ter lido o livro e conhecer a sua triste e real história, posso afirmar que muito me impressionou e comoveu ver a sua figura de cera em tamanho real tão perfeita e imaginar os seus últimos anos de vida! 

Para quem conhece a história de Anne Frank, do seu isolamento, a sua perda de direitos como cidadã e dois anos de confinamento, é hora de parar um pouco e pensar!

Deixo aqui um pequeno apontamento da sua história!

"Como é que os habitantes da casa passaram os 761 dias em que viveram clandestinos? Uma boa parte do dia em silêncio, sem luz natural. A ler, estudar, conversar, ouvir a BBC e seguir o movimento das tropas, pensar no que fariam no fim da guerra, espreitar o céu no sótão (o único compartimento onde havia uma janela e era possível respirar ar fresco), fazer a vida de casa (limpar, cozinhar). A escrever (que seria de Anne sem o diário?) A não usar o autoclismo entre as oito e as nove horas da manhã (apenas um empregado estava a essa hora e seria suspeito ouvir o barulho da descarga). A andar com pés de lã até às seis da tarde (quando os empregados despegavam e se cantava liberdade no anexo). A não discutir, a quase não falar, até às seis da tarde. A não correr riscos."

Anne frank.1.jpg

"A não correr riscos" é isto que não nos podemos dar ao luxo de fazer, correr riscos! Anne Frank viveu no tempo da segunda guerra mundial e foi vitima do holocausto, nós estamos a viver a (terceira guerra mundial) e estamos a ser vitimas do corona- vírus, um inimigo invisível, um fantasma que ninguém sabe em que esquina ele se esconde!

Ninguém é de ninguém!

Conta-me histórias de tempos
En que eu gostaria de voltar
Tenho saudades de momentos
Que nunca mais vou encontrar
A vida talvez sejam só 3 dias
Eu quero andar sempre devagar
Até a ti chegar
Ninguém é de ninguém
Mesmo quando se ama alguém
Ninguém é de ninguém
Quando a vida nos contém
Ninguém é de ninguém
Quando dormes a meu lado
Ninguém é de ninguém
Quando fico acordado vendo-te dormir
Um raio de sol através de um vidro
Faz-me por vezes hesitar
Na vontade de estar contigo
Melodia paira no ar
Paira no…

Uma música linda para hoje!

Pág. 1/2