Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

A parábola do filho pródigo

Uma das parábolas mais bonitas que já ouvi. Um pai tinha dois filhos, certo dia o mais novo quis ir conhecer o mundo e pediu a seu pai a parte da herança que lhe cabia, o pai atendeu o seu pedido e o filho partiu. Depois de tudo ter gasto, e nada ter que comer, aceitou um emprego como guardador de porcos e nem as alfarrobas que estes comiam ele podia comer. Pensou que em casa do seu pai havia comida em abundância até para os trabalhadros e ele ali a morrer de fome, decidiu voltar e pedir perdão ao seu pai.

Quando o pai o viu regressar correu ao seu encontro, beijou-o e mandou preparar uma grande festa, o seu filho estava perdido e foi encontrado, "estava morto e resuscitou". O outro filho não encarou este procedimento correto....

 

O que quero aqui sublinhar é que o Amor de um pai ou de uma mãe jamais se questiona, é um amor sem limites que tudo perdoa, um pai ou ou uma mãe sofre quando o seu filho sofre, deixa de comprar para si seja o que for para que nada falte ao seu filho, anseia para ele uma vida prodigiosa e feliz, tudo faz para que ele se sinta bem. O amor de um pai ou de uma mãe é incondicional, o seu filho é muito mais importante que ele mesmo, por isso este pai fez o que faria qualquer pai que ama o seu filho em qualquer parte do mundo. Perdoa o seu filho e o recebe de braços abertos!

FilhoProdigo.jpg

 

11 de Setembro

Quando olho no calendário esta data, relembro sempre aquele dia em que o que via em direto na televisão me parecia um filme, relembro exatamente o que estava a fazer quando aquilo estava dar em direto. Naquele momento não quis acreditar que fosse possível uma coisa daquelas, terrorismo ao mais alto nível. A forma de ver o mundo mudou naquele dia 11 de setembro de 2001, já se passaram quinze anos. Hoje vou fazer um minuto de silêncio em homenagem a todas as vítimas inocentes daquela tragédia que cruzou um marco negativo na história! 

skyline2_antes620_6.jpg