Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

Supermulheres

O texto que abaixo se descreve foi escrito em 2005 por Maria Filomena Mónica, foi retirado daqui. Sendo um texto com onze anos continua a ser tão atual como hoje. As mulheres de hoje têem mesmo que ser umas supermulheres para que, além de desempenhar todas as tarefas domésticas, os fillhos, a escola deles e as reuniões, as compras..., ainda precisam de "ser boas na cama, profissionais competentes e estrelas nos salões". 

super mulher.jpg

 

....De certa forma, o destino das raparigas na casa dos trinta ou quarenta anos corre o risco de ser pior do que o meu. Quando casei, o que de mim se esperava, além da procriação continuada, era que passasse o dia a arrumar a casa, a cozinhar pratos requintados e a vigiar a despensa. Hoje, a estas tarefas vieram juntar-se outras. As mulheres modernas são também supostas ser boas na cama, profissionais competentes e estrelas nos salões. Mas isto é uma utopia. Nem a mais super das supermulheres pode levar as crianças à escola, atender os clientes no escritório, ir à hora do almoço ao cabeleireiro, voltar ao escritório onde a espera sempre um problema urgente, fazer compras num destes modernos supermercados decorados a néon, ler umas páginas de Kant antes de mudar as fraldas do pimpolho, dar um retoque na maquilhagem, telefonar a três "babysitters" antes de arranjar uma, ir ao restaurante jantar com os amigos do marido, discutir a última crise governamental e satisfazer as fantasias sexuais democraticamente difundidas pelos canais de televisão. Estou a falar, note-se, de mulheres socialmente privilegiadas. A vida das pobres é um inferno sem as consolações de que as suas irmãs de sexo, apesar de tudo, usufruem.