Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

A minha amiga

Enquanto escrevo este texto, ouço uma música calma, tão calma que até me faz adormecer, a música tem como pano de fundo água correndo sobre pedras, fazendo lembrar um ribeiro onde correm águas transparentes. As teclas do piano apaziguam o furor que a minha alma acalenta.

 

Lembro-me que hoje é sexta feira e é treze de Maio, o dia em que Maria apareceu em Fátima e também o dia em que a minha amiga fazia anos. A minha amiga está tão longe, foi-se embora para um lugar tão distante e ao mesmo tempo tão próximo de cada um de nós.

 

Talvez a minha amiga esteja melhor agora porque, agora ela é uma estrelinha brilhante, não tão brilhante como a Senhora que em Fátima apareceu, mas é uma estrelinha que todas as noites ilumina o coração daqueles que com ela privaram neste mundo de luta por poderes, por valores materiais, por ganâncias insustentáveis.

 

A minha amiga fazia anos hoje. A música é suave e doce, a minha alma acalma, às vezes a música faz uma pausa, uma provável interferência do sistema faz com que a música pause uns momentos e volte logo depois.

Enquanto escrevo este texto quase não oiço a música, no entanto, quando ela faz a pausa, levanto os olhos, sei porque levantei os olhos.

 

Hoje vou ao campo, recolho um bonito ramos de flores, flores campestres, as que ela mais gostava, e vou levá-las à morada da minha amiga, ela que está tão longe e tão perto!

( Texto de fição)

 

 

 

O gasóleo vai descer um cêntimo

Vejam só, um cêntimo, o que é que isto altera na carteira dos consumidores? em trinta litros de gasóleo, 30 cêntimos, nem dá para mais 1/4 de litro de gasóleo, nem para tomar um café. Mas como o português não é mal agradecido, dirá, mais vale um cêntimo a menos que um cêntimo a mais e lá continua insatisfeito, mas rendido às evidências. Por parecer uma brincadeira, até dá vontade de rir.

1-centimo-940x380.jpg

 Quando é a aumentar, são dois ou três cêntimos e lá ficamos sempre a pagar mais. Bolas para isto!

Aparições de Fátima

Brincavam os três pastorinhos na Cova da Iria, uma pequena propriedade pertencente aos pais de Lúcia, localizada a 2,5 km de Fátima, quando por volta do meio-dia e depois de rezarem o terço, observaram dois clarões como se fossem relâmpagos.

pasrorinhos.jpg

Com receio de começar a chover, reuniram o rebanho e decidiram ir-se embora, mas no caminho e logo abaixo, outro clarão teria iluminado o espaço. Nesse instante, teriam visto em cima de uma pequena azinheira (onde agora se encontra a Capelinha das Aparições), "era uma Senhora vestida de branco e mais brilhante que o Sol, espargindo luz mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios do sol mais ardente", descreve Lúcia. 

 

"A sua face, indescritivelmente bela não era nem triste, nem alegre, mas séria, com ar de suave censura. As mãos juntas, como a rezar, apoiadas no peito e voltadas para cima. Da mão direita pendia um rosário. As vestes pareciam feitas só de luz. A túnica era branca e branco o manto, orlado de ouro que cobria a cabeça da Virgem e lhe descia até aos pés. Não se Lhe viam os cabelos nem as orelhas." 

 

Os traços da fisionomia Lúcia nunca pôde descrevê-los, pois a sua formosura não cabe em palavras humanas. Os videntes estavam tão pertos de Nossa Senhora - a um metro de distância, mais ou menos - que ficavam dentro da luz que A cercava, ou que Ela espargia."

 

Pequeno texto tiradao daqui Aparições de Fátima