Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

O melhor de 2012

2012 tem sido um ano dificil para muitos portugueses, dentro de tantas dificuldades que se deparam em cada dia há semprte algo de bom que acontece, é preciso estar atento para poder descernir o que de fato de bom aconteceu. Cinco coisas boas que me aconteceram em 2012:

- A minha grande familia ter conseguido levar a cabo um processo de partilhas de herança sem desavenças, sabemos que estes processos muitas vezes originam discórdias mesmo entre pessoas que até aí se relacionavam muito bem.

- Ver a minha netinha crescer, começar a andar e a falar cada vez melhor, observar a forma com se desenvolve, como percebe tudo o que lhe é ensinado e a sua veia independente para querer fazer tudo sózinha.

_ Nada de muito grave ou trágico ter acontecido no seio da minha grande familia. É uma benção de Deus concedida e que passa despercebida pelo que nem sempre nos vem à lembrança agradecer.  

- Ter voltado a viver na casa onde a minha famila cresceu, embora os motivos que me levaram a isso  não tenham sido os melhores.

 

 

Pilares da terra

Esta é uma obra em dois volumes que me prendeu da primeira à ultima página e que li num ápice. O que mais me cativou nesta leitura  foi a personagem de um monge prior; pela a coragem e determinação de um homem que sendo prior de uma pequena aldeia algures em Inglaterra no século 12, servindo-se da sua inteligência e agindo com a simplicidade que a sua condição lhe confere, consegue suplantar as armadilhas que o seu superior e pessoas influentes e poderosas lhe preparam. A forma como Kent Follett recria a época onde a história decorre e a eficácia como descreve a arte de construir edificios sólidos e com perfeição com o objetivo de perdurar pelos séculos vindouros e a atrair o público é perfeita, pois consegue que o leitor se veja envolvido e consiga visualizar na sua mente essa mesma época. É portanto uma obra que recomendo vivamente.