Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

13
Dez16

O menino lindo da avó

Maria Flor

Sou o menino mais novo da sala, ainda necessito de ajuda para ir á casa de banho e ao refeitório, mas faço tudo sozinho, a sanita, o lavatório e o cabide para pendurar o casaco são todos à minha medida, dispenso a ajuda dos adultos para muitas tarefas, aliás, eu sei que sou um menino pequeno mas também sei que sei fazer as coisas como os adultos por isso, quando a minha avó me vai buscar à escola e a porta da sala se abre, a educadora chama o meu nome, saio disparado por aquela porta direitinho à minha avó, que ela até fica zonsa com a minha energia, ponho-me a imitar a voz de alguns animais e ela fica admirada a olhar para mim. Dou-lhe um grande beijinho, ela fica toda derretida e pergunta - quem é o menino mais lindo da avó? logo respondo todo babado, o meu nome. Depois, obriga-me a ir à casa de banho mesmo que eu não tenha vontade de fazer nada, ela sabe que ainda me descuido, que às vezes molho as calças e não quer de jeito nenhum que eu molhe o banquinho do carro dela onde me sento. Eu sei isso e lá vou lhe fazer a vontade. Vocês podem não acreditar mas eu sou um menino bem comportado, embora tenha cá o meu feitio por vezes um bocadinho dificil, mas então, vou ser um homem e um homem tem que ter a sua personalidade.

Quando chego à casa da minha avó, nem a deixo fechar o carro, peço-lhe logo o comando e eu mesmo fecho o carro, depois dou-lhe o comando, uma vez meti o comando no bolso do meu casaco e foi um problema para o encontrar assim, agora dou-lho logo para que não volte a acontecer desagrados desses. A seguir fecho sozinho o portão da entrada, a minha avó fica pasmada com as coisas que faço, é que eu ainda não tenho 3 anos.

Já em casa e é hora de lanchar, não preciso que me digam nada, vou direitinho à gaveta dos panos, tiro de lá um e estendo na mesa, digo à minha avó que não quero leite com chocolate, mas sim um yogurte, vou buscar a colher e como o yogurte num ápice, entretanto já tirei uma banana da fruteira e a estendo à minha avó para que ela corte só a pontinha porque eu é que a descasco, ela trás-me uma fatia de pão com manteiga e nem preciso que ela me diga para comer. Rápidamente acabo o meu lanche e sei que a seguir é hora de dormir uma pequena sesta na cama dela, quero que ela se deite comigo, gosto de segurar a sua mão enquanto adormeço, sei que depois ela larga a minha mão e vai embora porque quando acordo ela não está mais lá. Adoro a minha avó e sei que ela também me adora, sem vaidades sei que sou o menino lindo dela!

menino-com-mochila-festas-colegio-pintado-por-best

 

 

1 comentário

Comentar post