Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

06
Mai17

És um mar imenso, por vezes rebelde

Maria Flor

És um mar imenso, 

Diferente todos os dias

Nada há igual às tuas cores,

Testemunhas alegrias

E também tristezas,

És um território de profundas dores;

 

És um mar belo, por vezes rebelde,

Que guardas nas tuas entranhas,

O fruto denso e cruel,

de irreflectidas façanhas;

 

És o confidente

De muitas paixões

Escutas também

Um mundo de desilusões;

 

Os olhares pairam sobre ti,

Estendem-se até ao horizonte,

Sonham e sorriem,

Como a brisa no monte!

20161116_104919.jpg

 

 

 

 

 

 

 

1 comentário

Comentar post