Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

10
Dez16

Em modo de "Pausa"

Maria Flor

Por vezes sentimos que se esgotaram as idéas, ou o pensamento se encaminhou noutra direcção, por mais que se pense nada faz sentido escrito numa folha em branco, assim, dá-se inicio a um ou outro post e não se gosta do que aparece nessa folha. Talvez a folha em branco seja demasiado pura para suportar palavras que não fazem sentido. Por vezes as palavras andam tão baralhadas dentro de uma cabeça como um puzle complicado e por mais voltas que se dê às peças, elas não encontram o lugar, porém o seu lugar está lá e mais nenhuma peça lá consegue entrar.

As palavras, eu amo as palavras, mas muitas vezes elas fogem-me, esgueiram-se entre pensamentos, são fugases como a luz, num instante se apaga, tudo escurece.... depois voltam, voltam mais alinhadas com maior sentido, corro a escrevê-las naquela folha branca, tão branca como a neve e elas deslizam entre os dedos que se tocam num teclado de computador, não páram mais, vão surgindo umas atrás das outras tão alinhadas como as formigas quando transportam os alimentos que guardam para o inverno (desculpem a comparação) foi a que instantaneamente surgiu, as palavras são assim.

A folha em branco, agora deixou de ser uma folha em branco, passou a ser uma folha que carrega um significado, nela estão as palavras que lhe dão vida, que dizem coisas aos outros, coisas grandes e coisas pequenas, a folha será tão importante como as palavras que transporta....

pausa-inspirar-2.jpg

 Em modo de pausa é o modo em que tem estado este meu blog, estará cansado, esgotado????

 

 

 

1 comentário

Comentar post