Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

01
Fev17

Dá-me espaço, diz ele

Maria Flor

Já há algum tempo que ela o achava diferente, no entanto ia atribuindo essas disfarçadas diferenças a pequenas peripécias que iam surgindo. Um dia enquanto ele levantava a loiça do almoço e ela a colocava na máquina, a meio de uma conversa que se desenrolava ele diz-lhe: dá-me espaço, ela olha para aquelas palavras e não quer perceber o seu significado, não quer ler nas entrelinhas, prefere fingir que não as ouviu.

Sielnciosamente continua a colocar a louça na máquina, a sua cabeça rodopia com palavras que não quer ouvir a martelarem-se lá dentro, coloca o detergente, fecha a máquina e marca um programa qualquer, que se dane!

Aprendera-a a amá-lo quando já não queria amar ninguém, mas ele surgira e revirara a sua vida, agora queria espaço....

Entretanto ele repete - dá-me espaço, agora sim ela ouviu bem as palavras e percebeu o seu significado, ficou muda; o espaço que ele queria só podia ser um, esse espaço que ele queria para si significava um enorme vazio para ela!

espaço.jpg

 

1 comentário

Comentar post