Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Abrigo das letras

Abrigo das letras

04
Nov17

A tão esperada chuva

Maria Flor

Quase já me esquecia como era ouvir os sons das pingas de água a cair do beiral do telhado e a estatelar-se nas escadas de mármore, a água a correr pelo pátio como um rio. 

Tinha saudades de abrir um chapéu de chuva, de sentir umas pingas a cair no cabelo e molhar os sapatos, tinha também saudades de ouvir uns trovões e ver os relãmpagos, tudo isso aconteceu hoje. Agora, saio à rua e sinto o cheiro da terra molhada, sinto a pureza do ar e sinto a rua lavada dos pós. Não importa se sujo os sapatos na lama, não importa se apanho chuva no cabelo e na roupa, ou se o chapéu de chuva parte uma vareta, não importa nada disso, sinto felicidade por ver a chuva cair!

chuva-2.jpg

 

1 comentário

Comentar post